O Conselho de Administração de uma empresa é um órgão colegiado, deliberativo, não executivo, responsável por aprovar o direcionamento estratégico, acompanhar o desempenho, deliberar sobre os demais assuntos de sua competência e exercer as funções de controle que lhes são pertinentes. Segundo o Código das Melhores Práticas de Governança Corporativa, elaborado pelo Instituto Brasileiro de Governança Corporativa (IBGC), o Conselho de Administração exerce o papel de guardião dos princípios, valores, objeto social e sistema de governança da organização, sendo ele mesmo o seu principal componente.

A independência dos conselheiros é importante para a transparência e eficácia de atuação do colegiado. Segundo o IBGC, cada integrante do Conselho Administrativo tem responsabilidade para com a empresa, independentemente do sócio, grupo acionário, administrador ou parte interessada que o tenha indicado para o cargo. O instituto ainda reforça que os conselheiros devem exercer seu papel de forma técnica, emocional e financeiramente isenta, e sem a influência de quaisquer relacionamentos pessoais ou profissionais.

A riqueza das contribuições de um Conselho de Administração para a empresa também se dá pela diversidade de perfis de seus membros. Essa diversidade proporciona a pluralidade de argumentos e a tomada de decisão com mais qualidade e segurança.

O IBCG pontua que um Conselho eficiente precisa ter uma formação que aprecie a diversidade de conhecimentos, experiências, comportamentos, aspectos culturais, faixa etária e de gênero.

A diversidade de gênero, em especial, é um ponto fundamental que deve ser trabalhado para garantir equidade de oportunidades para o acesso de mulheres à alta liderança. Segundo dados da pesquisa Perfil dos Conselhos de Administração, lançada pelo IBGC em 2016, as mulheres representam apenas 7,9% dos conselheiros nas empresas listadas no mercado de ações brasileiro – uma realidade desigual para o ambiente de negócios.

Um novo Conselho de Administração para a Odebrecht

Em uma nova etapa de sua retomada empresarial, a Odebrecht anunciou a renovação de seu Conselho de Administração, que já conta com o apoio estratégico do Conselho Global. Nesta nova composição, foram nomeados quatro conselheiros independentes, de acordo com a nova Política sobre Governança, que garante mais independência e diversidade ao colegiado.

Conselho de Administração independente e com diversidade auxilia na tomada de decisões estratégicas





Últimas notícias
Conselhos de Administração auxiliam na tomada de decisões estratégicas
O Conselho de Administração de uma empresa é um órgão colegiado, deliberativo, não executivo, responsável por aprovar o direcionamento estratégico, acompanhar o desempenho, deliberar sobre os ...

Ferramentas digitais ajudam a fortalecer iniciativas de Conformidade
Com o aperfeiçoamento das ferramentas tecnológicas e o aumento das vulnerabilidades nas empresas, é necessário que os programas de Ética e Conformidade também evoluam. De acordo com um estudo da...

Os processos de capacitação sobre conformidade nas empresas
As constantes evoluções do ambiente empresarial nas últimas décadas fizeram com que as empresas buscassem reforçar seus sistemas de conformidade para reduzir riscos e aumentar a competitividade n...