O Conselho de Administração de uma empresa é um órgão colegiado, deliberativo, não executivo, responsável por aprovar o direcionamento estratégico, acompanhar o desempenho, deliberar sobre os demais assuntos de sua competência e exercer as funções de controle que lhes são pertinentes. Segundo o Código das Melhores Práticas de Governança Corporativa, elaborado pelo Instituto Brasileiro de Governança Corporativa (IBGC), o Conselho de Administração exerce o papel de guardião dos princípios, valores, objeto social e sistema de governança da organização, sendo ele mesmo o seu principal componente.

A independência dos conselheiros é importante para a transparência e eficácia de atuação do colegiado. Segundo o IBGC, cada integrante do Conselho Administrativo tem responsabilidade para com a empresa, independentemente do sócio, grupo acionário, administrador ou parte interessada que o tenha indicado para o cargo. O instituto ainda reforça que os conselheiros devem exercer seu papel de forma técnica, emocional e financeiramente isenta, e sem a influência de quaisquer relacionamentos pessoais ou profissionais.

A riqueza das contribuições de um Conselho de Administração para a empresa também se dá pela diversidade de perfis de seus membros. Essa diversidade proporciona a pluralidade de argumentos e a tomada de decisão com mais qualidade e segurança.

O IBCG pontua que um Conselho eficiente precisa ter uma formação que aprecie a diversidade de conhecimentos, experiências, comportamentos, aspectos culturais, faixa etária e de gênero.

A diversidade de gênero, em especial, é um ponto fundamental que deve ser trabalhado para garantir equidade de oportunidades para o acesso de mulheres à alta liderança. Segundo dados da pesquisa Perfil dos Conselhos de Administração, lançada pelo IBGC em 2016, as mulheres representam apenas 7,9% dos conselheiros nas empresas listadas no mercado de ações brasileiro – uma realidade desigual para o ambiente de negócios.

Um novo Conselho de Administração para a Odebrecht

Em uma nova etapa de sua retomada empresarial, a Odebrecht anunciou a renovação de seu Conselho de Administração, que já conta com o apoio estratégico do Conselho Global. Nesta nova composição, foram nomeados quatro conselheiros independentes, de acordo com a nova Política sobre Governança, que garante mais independência e diversidade ao colegiado.

Conselho de Administração independente e com diversidade auxilia na tomada de decisões estratégicas





Últimas notícias
Empresas da antiga Odebrecht, agora Novonor, ganham Certificado ISO de Gestão Antissuborno
A Novonor, antiga Odebrecht, anunciou hoje (23/6) que após auditoria realizada por empresa internacional conquistou o Certificado ISO 37001 – Sistema de Gestão Antissuborno, um selo marcante na hi...

Harvard Business School tem estudo de caso sobre a Transformação da Odebrecht (hoje Novonor)
Aconteceu hoje, 09 de abril, na Harvard’s Business School (HBS), em Cambridge, Massachusetts, nos Estados Unidos, a apresentação do Estudo de Caso “A Jornada da Transformação da Odebrecht”. ...

Novonor anuncia mudança de CEO e de Presidente do Conselho
O Conselho de Administração da Novonor S.A. anunciou que o seu presidente, José Mauro Carneiro da Cunha, será o Diretor Presidente do Grupo a partir da próxima segunda-feira, 5/4, em substituiç...